quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Coração no ouvido!

lu seluque Coração no ouvido!

Olá!
Tenho o privilégio de ter ao meu lado de pessoas fantásticas. A cada texto que escrevo recebo um feedback diferente; alguns são sinceros elogios que aquecem o meu coração, outros estimulam a reflexão e incentivam a uma nova produção e é isso que desejo dar a vocês hoje como fruto de um feedback que recebi dias atrás, uma nova história, ainda na linha da anterior que fala sobre a importância da comunicação, porém agora com o foco na arte de ouvir. Divirtam-se!

Era um domingo de manhã, na época eu devia ter uns dez anos, lembro de estar na igreja com minha família, mas aquele dia era diferente, um dia de festa, pois tínhamos um ilustre visitante. O teólogo, educador e escritor Rubem Alves estava visitando a nossa igreja. Um imenso privilégio! Mas, nos altos dos meus dez anos de idade eu não tinha a mínima noção do que aquela visita significava.

Como toda comunidade cristã, nossa igreja era amistosa e fazia esforço para receber bem seus visitantes e muitas vezes eles eram literalmente disputados. Para alegrar e encantar o dia do meu pai nós ganhamos a “guerra” do Rubem Alves e ele almoçou em nossa casa naquele domingo.

O almoço foi simples, típico de uma família de classe média, mas recheado de palavras, ideias e emoções! Eu ficava alegre só de ver a satisfação de meu pai, não conseguia nem mesmo piscar, era como se estivesse hipnotizada pela conversa e histórias que estava presenciando. Para minha tristeza, não lembro de quase nada do que foi dito, mas um pedacinho consegui guardar, algo simples, provavelmente o que cabia na minha mente infantil naquele momento. Lembro do Rubem Alves dizer que gostava de descansar com as pernas para cima, que isso fazia muito bem a ele. É interessante, quem pode entender isso? 

Certamente muitas ideais foram trocadas naquela mesa e eu lembro somente dele dizer que gostava de descansar suas pernas! O tempo passou e nunca mais tivemos o privilégio de encontrar com ele novamente, mas eu pude tropeçar em suas ideias no decorrer de minha vida adulta.

Gosto muito de um pensamento dele que diz assim:

“Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar. Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória, mas acho que ninguém vai se matricular. Escutar é complicado e sutil!”

Rubem Alves dizia também que não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito; é preciso que haja silêncio dentro da alma.

John Powell afirma que para compreender as pessoas devemos tentar escutar o que elas não estão dizendo, o que elas talvez nunca venham a dizer.

Já Goethe comenta que falar é uma necessidade, mas escutar é uma arte!

Dentro das técnicas de comunicação entendemos que a responsabilidade da mensagem está com o emissor e que ele deve encontrar diferentes canais de comunicação ou estratégias para que a mensagem seja recebida, absorvida e entendida perfeitamente. Cabe ao emissor conhecer a mentalidade da pessoa com quem se fala e, desta forma, adotar o meio mais adequado para atingi-la. 

Mas como fazer isso quando o receptor não deseja ouvir? Como se faz esse milagre?

No que diz respeito à comunicação, não existe milagre, existe esforço de todos os envolvidos no processo!

Outro dia ouvi que temos que ter o coração no ouvido. Achei essa descrição perfeita, o coração no ouvido!

E como é que se faz isso? Como podemos colocar o coração em um local onde não é esperado que ele esteja?

Na minha opinião amor e interesse são a melhor resposta, o melhor caminho. Temos dificuldade para ouvir, porque somos soberbos!

Vale lembrar que não basta o silêncio de fora. É preciso haver silêncio dentro da alma, ter ausência de pensamentos, de ideias preconcebidas e de certezas. Ouvir não significa simplesmente escutar os sons da voz ou acompanhar o raciocínio da outra pessoa. 

Ter o coração no ouvido é muito mais do que isso, significa ter paciência e tolerância para aceitar a outra pessoa como ela é, com suas qualidades, defeitos, história de vida, crenças, emoções e interesses.

Ter o coração no ouvido é ter sensibilidade para perceber, respeitar e valorizar o outro!

Paz e bem,
Lu Seluque

Siga meus canais! 👍
👉Luciana Seluque Page  https://www.facebook.com/controledossentimentosegestaodasemocoes/
👉Blog https://www.lucianaseluque.com/
👉Radio da Lu https://radiodaluseluque.blogspot.com/
👉SoundCloud (Podcasts) https://lnkd.in/dcNvxtM
👉YouTube (Luciana Seluque) https://goo.gl/k1xSVy
👉Newsletter https://goo.gl/xFxH4F   
👉e-book gratuito | Comunicação https://lnkd.in/d_KF4Yq


#luseluque #comportamento #counseling #softskills #emotionalintelligence  #personaldevelopment 

Sabe qual o caminho da alta performance?

Sabe qual o caminho da alta performance?
Autoconhecimento e gestão das emoções. Este é o caminho para o sucesso profissional!! Augusto Cury diz que sem a gestão das emoções ricos se tornam miseráveis, casais começam seus relacionamentos no céu do afeto e terminam no inferno dos atritos. Sem gestão da emoção profissionais sabotam a sua eficiência! Precisamos aprender a fazer a gestão das nossas emoções e a encontrar equilíbrio entre mente e coração!! Vamos juntos nesta caminhada??