quarta-feira, 27 de setembro de 2017

A diversidade é divina, bela e tem aroma agradável!

Luciana Seluque #luseluque diversidade comportamento A diversidade é divina, bela e tem aroma agradável!
Olá!
Escrevo minha Newsletter desde 2010 e sempre recebo “feedbacks” bastante motivadores. Com frequência escuto que escrevo bem, de forma leve, humorada e mais de uma vez fui motivada a escrever um livro.

Não foi diferente dias atrás quando enviei a minha última nota. Uma amiga incentivou um livro de contos que fale sobre as minhas experiências de vida, inclusive já tenho um nome para ele, será: “Contos e Encantos da Luciana”!

Meu coach sugeriu que eu aumentasse a frequência das Newsletter e escrevesse sobre curiosidades, textos sobre gestão, etc. Decidi aceitar o desafio e, claro, vou usar vocês como cobaias! Sugestões e críticas serão muito bem-vindas :-)

Hoje quero falar sobre DIVERSIDADE e para isso usarei a experiência que tenho com o meu orquidário.

Sempre gostei de plantas e flores, mas nunca dediquei tempo precioso para estudá-las. Sonhava com um “jardim de inverno”, mas a vida na chácara no interior de São Paulo conduziu-me para um orquidário.

Em 2011 eu construí um pergolado de madeira, acondicionei o “bonito” com tela sombrite 80%, comprei vasos de cerâmica, substratos, carvão, adubos, livros, associei-me a um grupo de orquidófilos e, claro, adquiri muitas orquídeas.

No início fui orientada a cultivar somente um tipo de espécie de orquídea e o motivo era bastante simples, existem mais de 20 mil espécies de orquídeas na natureza e outras 30 mil cultivadas em laboratório e diante desse “mundo” diverso é muito complicado criar um ambiente equilibrado dentro de um orquidário.

Mas como ter somente uma espécie de orquídea diante de uma heterogeneidade tão grande? Tarefa quase que impossível para mim!

Meu orquidário é lindo! Tenho mais de 100 orquídeas, todas plantadas em vasos de cerâmica e organizadas de forma a propiciar a melhor visualização das plantas.

O desafio de cultivar orquídeas de diferentes espécies é imenso! Existem orquídeas terrestres, epífitas (vivem em árvores), rupícolas (vivem em pedras) e humícolas (vivem em matéria orgânica em decomposição).

A maioria gosta dos vasos de cerâmica, mas as phalaenopsis desidratam neles. Orquídeas florescem uma vez ao ano, mas as phalaenopsis florescem duas ou três vezes. Em geral, orquídeas "aceitam" sol indireto, mas as phalaenopsis...

Perco plantas a todo momento e por fatores distintos. No verão algumas espécies morrem por conta do calor e da chuva, no inverno morrem por conta do frio. Primavera e outono são estações mais amenas, mas para manter o ambiente desafiador "ativo" aparecem as cochonilhas, os fungos, os besouros, as formigas... Tudo contribuindo para o meu total desespero.

Um orquidário diverso é insano, um desafio constante. Existem dias que eu fico completamente perdida e sem saber o que fazer. MAS, se eu quiser ter flores os 12 meses do ano a única forma é cultivando diferentes espécies!

Correlacionando orquídeas com pessoas...

A diversidade não é unanime! A diversidade é desafiadora, frustrante e exige superação. É necessário grande esforço para encontrar equilíbrio e comprometimento em um ambiente diverso.

Aceitar a diversidade não é apenas conseguir lidar com gêneros, cores ou religiões distintas, mas principalmente conviver respeitosamente com ideias, culturas e histórias de vida diferentes da sua.

A diversidade é divina, bela e tem aroma agradável! A diversidade vale a pena!

Paz e bem,
Lu Seluque

Siga meus canais! 👍
👉SoundCloud (Podcasts) https://lnkd.in/dcNvxtM
👉YouTube (Luciana Seluque) https://goo.gl/k1xSVy
👉Newsletter https://goo.gl/xFxH4F   
👉e-book gratuito | Comunicação https://lnkd.in/d_KF4Yq

 #luseluque #comportamento #counseling #softskills #emotionalintelligence  #personaldevelopment 



Sabe qual o caminho da alta performance?

Sabe qual o caminho da alta performance?
Autoconhecimento e gestão das emoções. Este é o caminho para o sucesso profissional!! Augusto Cury diz que sem a gestão das emoções ricos se tornam miseráveis, casais começam seus relacionamentos no céu do afeto e terminam no inferno dos atritos. Sem gestão da emoção profissionais sabotam a sua eficiência! Precisamos aprender a fazer a gestão das nossas emoções e a encontrar equilíbrio entre mente e coração!! Vamos juntos nesta caminhada??