quarta-feira, 24 de abril de 2019

Problemas e Inteligência Emocional


Luciana Seluque Problemas e Inteligência Emocional comportamento soft skills #luseluque
Problemas, quem nunca?

Benjamin Franklin comenta que viver é enfrentar um problema atrás do outro!

Problemas podem estar relacionados a expectativas, a questões de saúde,  podem ser de ordem emocional, comportamental, profissional, familiar, financeira, entre outros.

A pergunta de um milhão é: Como resolvê-los?

O objetivo desse texto não é tratar de temas mais graves ou patológicos, estes devem ser tratados por especialistas da psicologia e psiquiatria, mas em como a Inteligência Emocional pode cooperar a resolver os problemas corriqueiros da vida.

Como a Inteligência Emocional pode nos ajudar a canalizar e ajustar melhor nossas emoções e sentimentos para que a gente possa sobreviver aos desafios da vida e a superar nossos momentos de dificuldade e crise?

O filósofo René Descartes afirma que não existem métodos fáceis para resolver problemas!

Pegando o gancho dessa afirmação eu digo que não tenho a pretensão de entregar uma “receita de bolo” ou uma “solução mágica” sobre como solucionar problemas, mas o sincero desejo de motivar pessoas a lidar com suas questões de forma mais saudável.

Rodrigo Fonseca, presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (Sbie) de São Paulo comenta que ambientes estressantes despertam emoções ruins!

Em outras palavras, nossos momentos de crise podem servir de gatilho ou estímulo interno para trazer emoções com as quais não lidamos muito bem.

Reclamações, pensamentos negativos e baixa autoestima podem contaminar a nossa mente e dificultar a nossa análise crítica no sentido de encontrar a melhor alternativa para conduzir nossas reações e comportamentos adequadamente.

É aqui que entra a Inteligência Emocional!

Través do autoconhecimento podemos identificar de forma mais apropriada os gatilhos mentais, conhecer nossas forças, fraquezas, compreender o motivo real das frustrações, descontentamentos, ansiedades e a construir um olhar mais positivo sobre as dificuldades da vida.

A Inteligência Emocional nos ajuda a ter “sentimentos elásticos”!

Stephen Little, professor da The School of Life, comenta que a capacidade de aceitar uma crise e vivenciar esse momento vai diferenciar uma pessoa que passa por um momento difícil e consegue subtrair algo positivo, daquela que apenas atravessa a tempestade.

Através da Inteligência Emocional nós conseguimos ser mais resilientes, positivos, confiantes, fortes e determinados.

Termino o texto de hoje com o pensamento completo do Benjamin Franklin que diz:

Viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença!

Paz e bem,
Lu Seluque

 Siga meus canais! 👍

👉Luciana Seluque Page  https://www.facebook.com/controledossentimentosegestaodasemocoes/
👉Site https://www.lucianaseluque.com/
👉Radio da Lu https://radiodaluseluque.blogspot.com/
👉SoundCloud (Podcasts) https://lnkd.in/dcNvxtM
👉YouTube (Luciana Seluque) https://goo.gl/k1xSVy
👉Newsletter https://goo.gl/xFxH4F   
👉e-book gratuito | Comunicação https://lnkd.in/d_KF4Yq


#luseluque #comportamento #counseling #softskills #emotionalintelligence #personaldevelopment 

quinta-feira, 11 de abril de 2019

Coragem e Inteligência Emocional

Luciana Seluque, Coragem e Inteligência Emocional, Comportamento, Soft Skills

Em um artigo de julho de 2018 a revista americana Forbes pergunta: Por que a Coragem Emocional é essencial para grandes lideres? Por que em alguns momentos lideres se tornam vulneráreis ao ambiente volátil e desafiador das organizações? Como o aspecto emocional se relaciona, ou interfere, nessas situações?

A palavra coragem vem do latim coraticum que significa agir com o coração. É a capacidade de agir apesar do medo. Alguns filósofos associam a coragem com a ética!

Para Aristóteles coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.

Platão entende que coragem é a força que mantém sempre a opinião justa e legítima sobre o que é necessário temer e não temer.

De acordo com o escritor François La Rochefoucauld a verdadeira coragem está em fazermos sem testemunha o que seríamos capazes de fazer diante de todo mundo.

O filósofo Jean-Paul Sartre salienta que TODOS nós temos medo. Quem não tem medo não é normal; isso nada tem a ver com a coragem.

Segundo o CEO Peter Bregman, a coragem emocional é a vontade de sentir. E é a força motriz por trás de qualquer coisa importante que realizamos.

Já a mero mortal Luciana Seluque arrisca dizer que o sentido de coragem está mais relacionado com a ousadia de lutar por princípios do que com a ideia de ausência de medo!

Tempero minha afirmação com as considerações da escritora Clarice Lispector que acredita que coragem e covardia são um jogo que se joga a cada instante. Ela comenta também que a vida é um soco no estômago!

Pegando o gancho do “soco no estômago” e costurando com as outras ideias oferecidas até aqui eu refaço a pergunta da Forbes: Por que a Coragem Emocional é essencial para grandes lideres?

Complementando a indagação da Forbes eu provoco nossas reflexões com outro questionamento: Como a Inteligência Emocional pode ajudar lideres a encontrar sua coragem?

A neurociência afirma que o nosso cérebro é um órgão emocional e que as nossas emoções são a base para o nosso comportamento. Em outras palavras, cada um de nossos comportamentos é o resultado da atividade de circuitos cerebrais formados ao longo da nossa vida.

No artigo da Forbes, o CEO Peter Bregman afirma que não importa se você quer ser emocional ou não, você, simplesmente, é emocional!

Ele conclui a afirmação acima dizendo que é impossível não ter centenas de emoções passando por nós em um dia de trabalho normal. Que a qualquer momento podemos sentir felicidade, frustração, zanga, ciúmes, melancolia, tristeza, medo, excitação, inspiração e vários outros sentimentos. Isso é o que significa ser um ser humano e que quando tentamos esconder esse fato nos tornamos não confiáveis e imprevisíveis.  Termina dizendo que as emoções que não identificamos são as que entram no nosso caminho muitas vezes de forma passiva, agressiva e sorrateira prejudicando nosso comportamento, performance e relacionamento interpessoal.

Traduzindo de forma simples tudo o que foi falado até o momento, o nosso cérebro nos torna quem somos e a ideia de NÃO sermos seres emocionais no trabalho é um paradigma a ser quebrado! 

Nós, simplesmente, SOMOS seres emocionais seja na vida profissional ou na vida pessoal!

Caminho para o final do texto dizendo que um profissional que consegue identificar com clareza suas emoções e gerenciar seus sentimentos sabe canalizar e ajustar melhor seu comportamento com o ambiente VUCA das organizações. Para quem ainda não conhece, VUCA é o acronimo para volatilidade (volatility), incerteza (uncertainty), complexidade (complexity) e ambiguidade (ambiguity).

Esse profissional tem mais habilidade com mudanças repentinas, resolve os conflitos com menos impulsividade, administra melhor o estresse diário, é mais focado, assertivo, resiliente, amigável, colaborador, motivado e se relaciona melhor com os seus “stakeholders”.

Afirmo que lideres bem-sucedidos tem Coragem e Inteligência Emocional desenvolvidas!

Termino o texto com um pensamento de Martin Luther King que diz:

"É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.
É melhor tentar, ainda que em vão que sentar-se, fazendo nada até o final.
Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias frios em casa me esconder.
Prefiro ser feliz embora louco, que em conformidade viver!"

Desejo a você coragem, paz e bem!
Lu Seluque

 Siga meus canais! 👍

👉Luciana Seluque Page  https://www.facebook.com/controledossentimentosegestaodasemocoes/
👉Site https://www.lucianaseluque.com/
👉Radio da Lu https://radiodaluseluque.blogspot.com/
👉SoundCloud (Podcasts) https://lnkd.in/dcNvxtM
👉YouTube (Luciana Seluque) https://goo.gl/k1xSVy
👉Newsletter https://goo.gl/xFxH4F   
👉e-book gratuito | Comunicação https://lnkd.in/d_KF4Yq

#luseluque #comportamento #counseling #softskills #emotionalintelligence #personaldevelopment 

Sabe qual o caminho da alta performance?

Sabe qual o caminho da alta performance?
Autoconhecimento e gestão das emoções. Este é o caminho para o sucesso profissional!! Augusto Cury diz que sem a gestão das emoções ricos se tornam miseráveis, casais começam seus relacionamentos no céu do afeto e terminam no inferno dos atritos. Sem gestão da emoção profissionais sabotam a sua eficiência! Precisamos aprender a fazer a gestão das nossas emoções e a encontrar equilíbrio entre mente e coração!! Vamos juntos nesta caminhada??