Assertividade e Inteligência Emocional




Pessoas assertivas expressam suas opiniões respeitando o ponto de vista, convicções ou crenças da outra pessoa. Pessoas assertivas não são indelicadas ou grosseiras, mas diretas. Servem-se das competências de articulação e comunicação para irem direto ao ponto.





Luciana Seluque, Assertividade, Inteligência Emocional, Comportamento, soft skills

Olá! Em um artigo 05 de março de 2018 a Harvard Business Review fala sobre como melhorar o processo de tomada de decisão; em um outro artigo a Forbes Brasil, no dia 03 de maio de 2018, descreve algumas características de pessoas que tem Inteligência Emocional desenvolvida e, indiscutivelmente, o fator comum desses artigos é a assertividade.

Mas o que assertividade significa e como isso pode trazer benefício e valor para a nossa vida pessoal e profissional? O conceito de assertividade está relacionado com a clareza de ideias e com forma de expor e defender nossas posições.

Pessoas assertivas expressam suas opiniões respeitando o ponto de vista, convicções ou crenças da outra pessoa. Pessoas assertivas não são indelicadas ou grosseiras, mas diretas. Servem-se das competências de articulação e comunicação para irem direto ao ponto.

Pessoas assertivas transmitem confiança, são autênticas, verdadeiras e éticas!

A psicóloga Andreia Loureiro comenta que ser assertivo é estar disposto a expressar honestamente pensamentos, sentimentos e desejos de um modo que leve em consideração os direitos das outras pessoas. É uma ideia baseada na igualdade, ou seja, os interesses e direitos de outras pessoas podem ser importantes, mas os seus são tão importantes quanto os delas.

Travis Bradberry, autor do best-seller “Inteligência Emocional 2.0, descreve a importância de observarmos nossas emoções e de encontrarmos equilíbrio entre mente e coração.

A assertividade é uma das principais competências emocionais e dentro das organizações é considerada como um “must have”!

É possível crescer profissionalmente sem observar aspectos da Inteligência Emocional, das competências comportamentais e socioemocionais, entretanto cresce a cada dia a percepção de que as habilidades decisivas de um profissional de alta performance não são as técnicas, mas SOCIAIS e EMOCIONAIS!

A boa nova é que tudo isso pode ser desenvolvido através do treino diário e o autoconhecimento é o melhor caminho para o sucesso dessa empreitada.

Desejo a você ânimo, persistência e sucesso nesta busca.

Paz e bem,
Lu Seluque