Formiga no Açucareiro!

Luciana Seluque, Satisfação, Inteligência Emocional, Comportamento
Olá! A experiência de viver em uma chácara é bastante singular e aprazível. O verde é vivo e constante, a diversidade das flores com suas cores, formas e perfumes é única, as frutas são saborosas e viçosas. Em adição à tudo isso também temos pássaros, sapos, lagartos e , claro, os insetos! 

Sim, os insetos! 

Seres minúsculos, quase insignificantes, mas que muitas vezes causam bastante incômodo. Na chácara existem vários tipos e espécies: joaninhas, grilos, besouros, pulgões, abelhas, marimbondos, borboletas, lagartas e não poderia faltar as fortes, famintas e incansáveis formigas!

Fala-se muito sobre as formigas e seu sistema estruturado e organizado de vida. Dizem, inclusive, que as formigas conseguem formar níveis avançados de sociedade e que se organizam de forma “inteligente e civilizada”.

Gosto bastante de um provérbio escrito por Salomão ao redor do ano 900 AC que diz assim: "Observe a formiga, preguiçoso, reflita nos caminhos dela e seja sábio”. Todavia, apesar desse comportamento “civilizado” as formigas frequentemente atacam os nossos açucareiros!

Quem já não gastou grande energia e tempo para afastar essas queridas amigas de nossas cozinhas? É incrível a capacidade que elas têm de invadir o nosso espaço, não é mesmo? Você pode colocar cravos dentro do açucareiro, usar “gelzinhos” nos cantos da cozinha, ou até mesmo dedetizar a casa para espantá-las, mas nada é muito efetivo, e as formigas como que por um milagre conseguem sempre chegar aos nossos potinhos de açúcar. Céus!

Entretanto existe um comportamento diferenciado delas aqui na chácara, algo que considero bastante interessante. Acreditem ou não, aqui elas não assaltam o meu açucareiro, e sequer entram na casa. E aí a pergunta “de um milhão” surge: Por que? Por que formigas tiram proveito dos nossos espaços nas cidades e no campo elas são indiferentes a eles?

A conclusão que cheguei é que o ambiente externo da casa na chácara é tão equilibrado que as formigas se sentem satisfeitas. É isso! 

A satisfação pessoal é um diferencial, um grande segredo!

Bom seria se fôssemos esforçados, diligentes, focados e organizados como as formigas são. Vou além, bom seria se trabalhássemos para desenvolver nossa espiritualidade, gratidão, autoconhecimento, amor próprio, equilíbrio, autoestima assim como conhecimento técnico e habilidades comportamentais.

Bom seria se encontrássemos satisfação na nossa vida para que não fosse necessário invadir a vida do outro.

Eu acredito que quando desenvolvemos essas competências e qualidades nos sentimos mais seguros, felizes e satisfeitos e, assim como as formigas, não precisamos invadir o “açucareiro dos outros”.

Paz e bem,
Lu Seluque

Siga meus canais! 👍

👉Twitter https://twitter.com/LuSeluque
👉SoundCloud (Podcasts) https://lnkd.in/dcNvxtM
👉YouTube (Luciana Seluque) https://goo.gl/k1xSVy
👉Newsletter https://goo.gl/xFxH4F   
👉e-book gratuito | Comunicação https://lnkd.in/d_KF4Yq